• Instagram
  • Facebook
  • Twitter

Blog Caneta de Pena com Dayana Vaz

  • painel home foto aviao
  • painel home foto5
  • painel home foto6

2013

Sexta27Dezembrode 2013

Eis a questão de legalizar

Postado por: Cristina Martins , em: 2013 - Atualidades

Eis a questão de legalizar

A princípio, torna-se muito cômodo falar mal da decisão do governo uruguaio quanto à legalização da maconha.

Uma das críticas mais pesadas que vi a respeito do assunto foi dada por Rachel Sheherazade, polêmica jornalista do SBT. Nela, Sheherazade afirma com afinco que o governo uruguaio passará a ser sócio dos traficantes, pois se concorda com a legalização do consumo é porque considera a guerra contra as drogas perdida. Em sua opinião, o velho ditado “se não posso com o inimigo, me junto a ele” é o que está acontecendo em terras uruguaias.

 

Sexta27Dezembrode 2013

A dica do músico e professor Samuel Oliveira sobre o gênero Folk

Postado por: Dayana Vaz , em: 2013 - Dica Cultural

A dica do músico e professor Samuel Oliveira sobre o gênero Folk

Do estilo folkmusic, sob a influência de Bob Dylan e Bruce Springsteeen, ao grunge de Seattle da década de 90,temos estilos que caíram como presente nas entrelinhas do músico autodidata Samuel Silas de Oliveira, 33, mais conhecido pelos amigos como Samuel Oliveira.

Sexta27Dezembrode 2013

Promessa a um pai

Postado por: Dayana Vaz , em: 2013 - Histórias e Entrevistas

Promessa a um pai

No leito de uma cama, ao lado do pai doente, um filho faz a seguinte promessa: “Vou dar a volta ao mundo por você!” Será que dessa volta podemos imaginar um encontro? Um encontro com o desconhecido, com o inesperado, com pessoas, culturas diferentes, desafios ao redor das Américas, Europa, Ásia e Alasca e mais de 800 lugares explorados até esta entrevista que o viajante Marcelo Gervásio me concedeu!

Estou na cidade de Uberlândia-MG, onde o viajante Marcelo Gervásio me conta sua história, no Parque do Sabiá, em mais uma de suas paradas. Marcelo nasceu em Copacabana, Rio de Janeiro, no ano de 1961. Carioca, destemido, deixou sua loja de pranchas de surf no RJ para viver a maior aventura de sua vida: dar a volta ao mundo de skate. Em nome de um pai e de uma promessa que vale muito mais do que dinheiro ou qualquer outra coisa!

Filho de uma bailarina de teatro, Agustinha Gervásio Silva, e de um diretor de cinema, Hélio Silva (já falecido), tem um irmão mais velho, Caio Márcio Gervásio Silva. Em 1967, aos três anos, o irmão mais velho lhe deu de presente um skate. A partir disso, suas aventuras desde criança não pararam mais, sejam escaladas, tombos, passeios, mochilões...

O skate foi projetado pelo próprio Marcelo. Possui cinco câmeras, quatro sistemas de captação solar que alimentam as câmeras, celular, GPS e não é elétrico. Desse modo, o viajante desenvolveu cinco tipos de rodas diferentes, para o asfalto, neve, gelo e lama. O sistema de freio também foi inventado por ele. E com tanto asfalto, terra, sol e chuva, o viajante foi desenvolvendo, inventando e adaptando seu skate.

Marcelo conta que já fez de tudo um pouco: foi skatista, surfista, maratonista, paraquedista, alpinista, mergulhador, dentre outros feitos ligados a aventuras. Ainda acrescenta que o Rio de Janeiro facilita muito para a prática de tais modalidades.

Sexta20Dezembrode 2013

Livro indicado pela leitora Uiara Cristina: "Para Viver com Poesia", de Mario Quintana

Postado por: Dayana Vaz , em: 2013 - Dica Cultural

Livro indicado pela leitora Uiara Cristina:

O melhor da obra de Mario Quintana está agora no livro de bolso “Para Viver com Poesia” da Editora Globo. O responsável pela organização e seleção dos poemas é o jornalista e escritor carioca Márcio Vassallo, que foi preciso ao prefaciar o conteúdo sensível de um dos maiores poetas brasileiro:

“Pra viver com poesia, como nos propõe Quintana, precisamos reaprender a olhar para tudo com o coração cheio de assombro e despedida, com os olhos de um menino e de um condenado, puxando perplexidade, beleza e ineditismo das cenas, dos sentimentos, das emoções, dos silêncios, das palavras, dos paradoxos, do cotidiano e das pessoas mais comuns.”

Sexta20Dezembrode 2013

No júri com o “Velho Guerreiro”

Postado por: Dayana Vaz , em: 2013 - Histórias e Entrevistas

No júri com o “Velho Guerreiro”

Numa pasta preta recebo recortes de jornais, fotografias antigas, amareladas de um tempo que não havia nem nascido, mas de um tempo precioso, em que a comunicação tinha um prestígio inigualável.  Mergulho nessa história, em que a rádio brilhava, o impresso tinha tanto valor que as pessoas guardavam as divulgações e se enalteciam com as palavras.

Tal pasta foi feita com todo carinho pela avó de um dos ícones da comunicação de Uberlândia-MG, meu entrevistado em questão: Ademir Torido dos Reis, figura respeitada, admirada e que carinhosamente o chamo por “Amigo Reis”. E cá entre nós os pais do comunicador Ademir, Dona Margarida e seu “Zé do Vasco” e que não estão aqui presentes em vida, mas lá do céu estão a vibrar com uma história que merece destaque e merece ser contada aqui no “Caneta de Pena”!

Nascido em Uberlândia, Ademir Torido dos Reis é o filho mais velho de cinco irmãos, perdeu a mãe muito cedo, quando ela tinha apenas 52 anos de idade com câncer de mama no final dos anos 60, Margarida Torido dos Reis. José Lino dos Reis Júnior, mais conhecido com “Zé do Vasco”, o pai foi garçom e porteiro do Hotel Colombo, onde trabalhou por 37 anos, falecendo em 1980 aos 61 anos de idade.

Todos seus irmãos todos fizeram carreira brilhante assim como a sua. Josefina Maria dos Reis (assistente social e chego como servidora pública ao cargo de Secretária Municipal do Trabalho e Ação Social entre 1996/2000), Adelson Torido dos Reis (bacharel em direito e administrador de empresas), Alba Regina (assistente social) e Maryluz Torido (técnica contábil bancária).

Reis é casado com Carmen Torido há 42 anos e tem três filhos, Luciana Torido (advogada), Janaina Torido (bacharel em RH), Luiz Márcio Torido (assessor político na ALMG e é formado no curso superior de Tecnologia Marketing) e a netinha Lara Torido que fará 3 aninhos em janeiro de 2014.

Sexta20Dezembrode 2013

O que a má-postura faz com o seu corpo e sua mente

Postado por: Cristina Martins , em: 2013 - Atualidades

O que a má-postura faz com o seu corpo e sua mente

Frequentemente reclamamos e ouvimos colegas se queixarem de dor nas costas, mas nos esquecemos de que, na maior parte dos casos, somos nós mesmos os responsáveis por esse desconforto. Agora, enquanto está lendo este texto em frente ao computador, você está sentado de maneira correta? Já parou para pensar em quanto a má postura afeta seu rendimento?

 

Sexta20Dezembrode 2013

O vendedor de sorrisos

Postado por: Dayana Vaz , em: 2013 - Histórias e Entrevistas

O vendedor de sorrisos

Começo este texto com a seguinte pergunta: qual ser humano não tem suas limitações? Podemos fazer tudo? Sabemos tudo? Construímos algo? Nos desenvolvemos interna e externamente? Aprendemos e desaprendemos? Caímos e levantamos? Perdoamos e erramos? Quantas contradições, não é mesmo?

Portanto, todos nós temos limitações! Em harmonia com essa história que vou contar no blog, uma das parábolas que mais gosto se chama: “O vendedor de balões”, sabem por quê?

Porque um menino que está em uma quermesse pergunta ao vendedor de balões "Moço, se o senhor soltasse o balão preto, ele subiria tanto quanto os outros?"

O vendedor de balões sorriu compreensivamente para o menino, arrebentou a linha que prendia o balão preto e, enquanto ele ia pelos ares, disse "Não é a cor, filho, é o que está dentro dele que o faz subir."

Pois é, dito e feito: é o que está dentro de nós, meros seres humanos? A tal da essência, não é? Assim, convivemos com a tal pedra de Drummond no meio do caminho, e muitas vezes temos que tirá-la ou transformá-la, porque a pedra foi nós que encontramos. Desse modo, é dentro de nós que está a capacidade de driblar os problemas, sorrir e seguir em frente, até porque temos nossas fraquezas e também as nossas lutas.

Mas nesta história aqui meu vendedor não é de balões, mas sim de sorrisos. Seu nome é Pedro Cordeiro Alvarenga, menino lindo de 7 anos que usa um óculos descolado, gosta da música “Luisa” do Chico Buarque, tem janelinhas nos dentes e, sinceramente,um dos sorrisos mais encantadores que já vi em toda minha vida. Adivinhem??? Vem de dentro, vem de amor, vem de família e esse sorriso ninguém pega, ou consegue fazer, simplesmente ele tem e pronto!

Sobre a Autora

Facebook

Equipe

equipe thumbs cristina equipe thumbs tylho
equipe thumbs gabriela equipe thumbs lenise

Ao Infinito e Além

acesse Ao infinito e além!

Na Mídia

acesse Na Mídia

Histórias e Entrevistas

acesse Ao infinito e além!

Vídeos

Visite-nos

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2013 - Todos os direitos reservados

Blog Caneta de Pena com Dayana Vaz.

 

Equipe

Instagram

instagram foto

Parceiros

“Grandes realizações são possíveis quando se dá importância aos pequenos começos.”

Lao-Tsé
Créditos: Conexão | Genuinne

Arquivo de posts